Terça-Feira, 23 de Maio, 2024 Acesse nosso Instagram
03-04-2023

Manejo de pragas e exigências de LMR para fruta de exportação foram temas de encontro técnico nesta semana

Pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, Adalécio Kovaleski analisou a safra em andamento e apresentou resultados de eficácia, seletividade

e limites máximos de resíduos de inseticidas aplicados na cultura

Convidado pela companhia Sipcam Nichino Brasil, o pesquisador doutor Adalécio Kovaleski falou nesta semana, em reunião online para produtores e profissionais do setor, sobre o manejo de pragas da maçã. Ele destacou o cenário de infestações na safra da fruta, já na fase de colheita na região Sul do Brasil. Tratou ainda de aspectos de eficácia e seletividade envolvendo os principais inseticidas para maçã do país, entre estes o produto Trebon® 100 SC, também tema de uma apresentação focada em resultados a campo.

Durante o evento, Kovaleski foi enfático ao alertar à cadeia produtiva da macieira quanto à necessidade da observância e do respeito ao limite máximo de resíduos, ou LMR, nas aplicações de inseticidas na fruta. Segundo ponderou ele, ao atender às exigências em relação ao LMR, o produtor torna-se potencialmente mais competitivo e rentável.

Engenheiro agrônomo por formação, Kovaleski pertence ao quadro de pesquisadores da Embrapa desde 1983. Conta ainda com pós-doutorado pela FAO/Agência Internacional de Energia Atômica e mestrado em ciências biológicas (Entomologia).

Mariposa oriental (Graphosita molesta)

De acordo com o engenheiro agrônomo José de Freitas, da área de desenvolvimento de mercado da Sipcam Nichino, o inseticida Trebon® 100 SC, tema de parte da apresentação do pesquisador convidado, constitui um agroquímico de amplo espectro de ação e alta seletividade. É recomendado no controle de insetos sugadores, desfolhadores, em diversas culturas.

Na maçã brasileira, acrescenta Freitas, o inseticida vem sendo aplicado com sucesso no controle da lagarta mariposa oriental (Graphosita molesta). “Trata-se de uma praga desafiadora. Nos ataques mais severos, ela causa danos como secamento de ponteiros, ramos e frutos da planta.”

“Trebon® 100 SC é um produto de ponta e efeito de choque. Funciona imediatamente após aplicado”, acrescenta Freitas. Segundo ele, o inseticida, aplicado conforme as recomendações da companhia, contribui para bom controle de pragas, bem como para não haver comprometimento em relação ao limite máximo de resíduos estabelecido por órgãos nacionais e internacionais, como os dos Estados Unidos e da União Europeia, para a maçã destinada à exportação.

“Eficiente no controle da mariposa oriental, o inseticida se mostra ideal ainda no manejo integrado de pragas (MIP) e no manejo de resistência dessa praga a ingredientes ativos de inseticidas”, reforça Freitas. “Outro diferencial do produto está na ação rápida nos estágios ovo, larva e 1º instar de pragas.”

Criada em 1979, a Sipcam Nichino resulta da união entre a italiana Sipcam, fundada em 1946, especialista em agroquímicos pós-patentes e a japonesa Nihon Nohyaku (Nichino). A Nichino tornou-se a primeira companhia de agroquímicos do Japão, em 1928, e desde sua chegada ao mercado atua centrada na inovação e no desenvolvimento de novas moléculas para proteção de cultivos.

Veja Mais
Mercados de açúcar fecham semana sem tendência definida...
Café robusta avança com preocupações no Vietnã, mas arábica...
Mercado de soja retrocede em Chicago apesar de alta no trigo e mi...
Prêmios recuam para o milho...
Firmeza dos preços domésticos do trigo mantida pela paridade de...
Produtores rurais podem renegociar dívidas do crédito rural at...
Mapa publica portaria para o processamento de produtos de origem ...
Brasil conquista dois novos mercados para pescados na Índia...
Clima favorece atividades de campo; comprador de milho segue retr...
Queda nos preços da carne suína reflete escoamento fraco...
Mais vistos